transição_

Dilma mostra preocupação com bombas fiscais no Congresso
 

‘Querem fazer bondades com o chapéu alheio’, reclamou um membro da equipe de transição, que revelou à Agência Estado detalhes da reunião com Dilma Rousseff ocorrida no fim da manhã. Uma das principais preocupações dos coordenadores da transição é com as propostas de elevar o salário mínimo para R$ 560, como defende o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, ou até para R$ 580, como pleiteiam as centrais sindicais.

Os outros projetos que tiram o sono da presidente eleita e dos coordenadores da equipe de transição são: o aumento de 56% para os servidores do Judiciário, orçado em R$ 6,35 bilhões, a fixação de um piso nacional para policiais militares e bombeiros, estimado em R$ 20 bilhões, a recomposição do valor das aposentadorias pagas pelo INSS, avaliada em R$ 88,3 bilhões – projeto do senador reeleito Paulo Paim (PT-RS), e a regulação da jornada de trabalho de até seis horas diárias ou 30 horas semanais para enfermeiros.

Participaram da reunião com a presidente eleita os quatro coordenadores da equipe de transição: o vice-presidente eleito, Michel Temer (PMDB); o presidente do PT, José Eduardo Dutra; os deputados José Eduardo Cardozo e Antonio Palocci. Da parte do atual governo, estavam presentes o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, e o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha.

charging

rising the bar

..

Da casa de Dilma Rousseff, eles seguiram para a solenidade de instalação da equipe de transição no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). No final da cerimônia, Michel Temer relatou aos jornalistas que a equipe vai se reunir com o relator-geral do Orçamento, senador Gim Argello (PTB-DF), para discutir essas questões. A data da reunião ainda não foi divulgada.
Defensoria Pública vai recomendar ao MEC a anulação do Enem
A Defensoria Pública da União (DPU) vai recomendar nesta segunda-feira (8) ao Ministério da Educação que seja anulada a prova de sábado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Caso o governo não atenda à recomendação em um prazo de 10 dias, a DPU deve entrar com uma ação civil coletiva na Justiça Federal contra a União, fazendo a mesma solicitação.

Veja também:

Comissão do Senado vai discutir problemas no Enem

Advertisements

About nalata60

just another writing...
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s